Conceito

“O Espiritismo é, ao mesmo tempo, ciência experimental e doutrina filosófica.

Como ciência prática, tem sua essência nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos. Como filosofia, compreende todas as consequências morais decorrentes dessas relações.

Pode ser definido assim:

O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.”

Fonte: Allan Kardec, "O que é o Espiritismo"

Trad. Wallace L.V. Rodrigues, LAKE, 21. Ed. em Português, 1982.

 

 

Allan Kardec, pseudônimo do Prof. Hippolyte Léon Denizard Rivail (1804-1869)

As manifestações espirituais sobre corpos inanimados haviam se popularizado na Europa do Século XIX. Fenômenos físicos, como a produção de ruídos, a movimentação de objetos etc., eram comuns nas rodas sociais. Intelectuais também se interessaram pelos fenômenos, entre eles Hippolyte Rivail, discípulo de Pestalozzi, educador e autor renomado na sociedade parisiense.  Rivail, cético, presenciou o fenômeno pela primeira vez em 18/05/1855.  Após testemunhar o movimento das mesas e um esboço de escrita mediúnica, escreveu Rivail:

 

” Entrevi, naquelas aparentes futilidades, no passatempo que faziam daqueles fenômenos, qualquer coisa de sério, como a revelação de uma nova lei, que tomei a mim investigar a fundo. Havia um fato que necessariamente decorria de uma causa”.

 

Em 18/04/1857, o educador Rivail publica o resultado dessa investigação inicial  em o “Livro dos Espíritos”, adotando o pseudônimo de Allan Kardec, nome que teria sido do próprio Rivail em encarnação na sociedade celta da Gália (séc. VI a.C.)

 

 

Fonte: Marcel Souto Maior. Kardec - A Biografia
5a. ed. - Record, Rio de Janeiro - São Paulo, 2014

 

 

 

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin