Apresentação do Núcleo Jesuíno

A escolha do nome Jesuíno reverencia nosso Mestre maior, Jesus Cristo, o Espírito da Verdade que nos trouxe o Consolador prometido.

 

Particularmente, na história da Instituição, Jesuíno é um Espírito que se manifestava pela psicofonia inconsciente de Vamiré Soares. Fora escravo na região de Ribeirão Preto – SP em sua última encarnação e teria dado a vida para proteger seu “proprietário”.

 

O Centro inicialmente constituído pelos fundadores era carinhosamente chamado de  “Bombomzinho”. Pela relevância do Espírito Jesuíno na orientação dos fundadores da IAKAP, a Instituição renomeou seus dois Centros doutrinários em sua homenagem: Núcleo Espírita Jesuíno de Guarulhos e Núcleo Espírita Jesuíno de São Paulo.

 

Os objetivos do Núcleo Jesuíno são acolher e instruir, atuando nos dois planos da vida.

 

“Espíritas: amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis segundo. Todas as verdades se encontram no Cristianismo; os erros que nele se enraizaram são de origem humana; e eis que, de além-túmulo, que acreditáveis vazio, vozes vos clamam: Irmãos! Nada perece. Jesus Cristo é o vencedor do mal; sede os vencedores da impiedade!”

Espírito da Verdade
Paris, 1861

 

Fonte: Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo. VI:5 Trad. Herculano Pires. 5a ed. São Paulo, LAKE, 2003.

 

Nas décadas de 60 e 70, Jesuíno/Vamiré atendiam dezenas de assistidos da IAKAP nas distribuições mensais.

Vamiré Soares, antes do início de uma reunião de Evangelho e Passes na década de 60. Após o comentário do tema, Vamiré médium de Jesuíno, iniciaria os passes, ouviria problemas e aconselharia os sofredores.

 

A partir da década de 80, o Sr. Carlos Marcos Zechetto, filho do casal de fundadores, José e Maria Zechetto, assumiu direção das reuniões de 2a feira (Evangelho, Passes e Assistência Mediúnica) na Mooca. Na década seguinte, passou a realizar reunião semelhante no Jardim Presidente Dutra. Foi o responsável pela formação e estabilização de novos grupos de trabalho, nos dois centros.  Mais do que trabalhadores, Marcos formou grupos de amigos de ideal, antes de voltar à Vida Maior em maio de 2019.

 

Núcleo Jesuíno de Guarulhos: da esquerda para direita, Paulina Adler, Elizabeth Rochlus, Vera Nogueira (tirando fotos), Fernanda Mendes e Marcos Zechetto

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin